O jogo que nunca acabou

Autores

Késia Costenaro Corteze

Subtítulo

a permanência do maracanaço no imaginário dos brasileiros e suas reatualizações contemporâneas

Orientador

Debora Krischke Leitão

Banca

Laura Graziela Gomes, Maria Eunice Maciel

Faculdade / Instituição

Departamento de Ciências Sociais, Universidade Federal de Santa Maria

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestre em Ciências Sociais

Ano

2015

Páginas

118

Cidade

Santa Maria

Resumo (pt)

O presente trabalho tem por finalidade relacionar dois eventos peculiares que marcaram a história do Brasil em relação ao futebol: A Copa de 1950 e a de 2014. Os dois únicos eventos sediados no Brasil foram marcados pela grande preparação da infraestrutura do evento e enorme expectativa da torcida pela conquista do título, porém não foi o que aconteceu. As duas Copas do Brasil foram caracterizadas por duas derrotas muito significativas, o Maracanaço e o Mineiraço, essas que foram comparadas pelos torcedores e mídias e tidas como as piores derrotas da seleção brasileira. Para compreender essa problemática realizou-se uma Etnografia Virtual na plataforma Twitter com o objetivo de verificar o que os usuários estavam comentando sobre o determinado assunto, assim como, uma pesquisa nos acervos de jornais disponibilizados da forma online para também observar como as mídias relacionaram essas duas derrotas brasileiras. Assim, foi possível compreender com o Maracanaço (1950) foi ganhando novos significados e reatualizado com a nova derrota brasileira em 2014, o Mineiraço.

Abstract

This study aims to relate two peculiar events that marked the history of Brazil in relation to football: The 1950 and 2014 World Cup. The only two events held in Brazil were characterized by great preparation of the event infrastructure and enormous expectations of the crowd by winning the title, but it was not what happened. The two Brazilian Cups have been characterized by two very significant losses, the Maracanaço and Mineiraço, these were compared by fans and media and regarded as the worst defeats of the Brazilian team. To understand this problematic we carried out a Virtual Ethnography in Twitter platform in order to verify what users were commenting on the particular subject, as well as research in newspaper archives available online to also observe how the media have related these two Brazilian losses Thus, it was possible to understand with Maracanaço (1950) was gaining new meanings and updated with the new Brazilian defeat in 2014, the Mineiraço.

Sumário

INTRODUÇÃO, 15

1 ENTRANDO EM CAMPO, 19
1.1 Pesquisa na internet, 21
1.2 Chegando ao Twitter, 26
1.3 Como foi realizada a pesquisa, 29

2 DIMENSÕES HISTÓRICAS E SOCIAIS DO FUTEBOL,  33
2.1 O Futebol no Brasil, 37
2.2 Copas do Mundo, 41
2.3 Copa do Mundo de 1950, 43

3 PERMANÊNCIAS DO MARACANAÇO, 53
3.1 Apropriações das diferentes mídias sobre o Maracanaço, 63
3.2 A invenção da tragédia, 73

4 RELAÇÕES ENTRE A COPA DO MUNDO DE 1950 E DE 2014, 77
4.1 O olhar do adversário, 80

5 O NOVO FANTASMA, UM NOVO MARACANAÇO?, 91
5.1 As mídias nacionais e a propagação de um novo Maracanaço, 98
5.2 Um novo Maracanaço pelo olhar dos usuários do Twitter, 102

CONSIDERAÇÕES FINAIS, 113

BIBLIOGRAFIA, 115

Referência

CORTEZE, Késia Costenaro. O jogo que nunca acabou: a permanência do maracanaço no imaginário dos brasileiros e suas reatualizações contemporâneas. 2015. 118 f. Dissertação (Mestre em Ciências Sociais) - Departamento de Ciências Sociais, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2015.