Os sentidos do futebol espetáculo para estudantes de distintas classes sociais

Autores

Rogério Toto

Orientador

Decio Azevedo Marques de Saes

Banca

Ricardo Ricci Uvinha, Maria Leila Alves

Faculdade / Instituição

Faculdade de Educação e Letras, Universidade Metodista de São Paulo

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Educação

Ano

2007

Páginas

136

Cidade

São Bernado do Campo

Resumo (pt)

O presente estudo busca identificar em que medida o pertencimento de classe social interfere nos sentidos e perspectivas do jovem brasileiro frente ao futebol espetáculo, bem como compreender os mecanismos sociais que determinam a decisão de os sujeitos investirem na carreira profissional esportiva em detrimento da trajetória escolar longa. Começamos com uma abordagem sociológica, a análise crítica dos processos de difusão, massificação e profissionalização do futebol ocorridas no contexto da sociedade pós-industrial. Enfocamos a conflituosa mutação da modalidade, inicialmente elitizada com fins social-distintivos para esporte de massa — ideal de ascensão social da classe popular —, além da dependência com a mídia, das razões que levaram a caracterizar-se como produto da indústria cultural, culminando com a transformação do futebol em mercadoria submetida às leis e lógica da sociedade de consumo. Em seguida, entrelaçamos as relações de poder, aliança e concorrência dos agentes sociais que participam do complexo campo das práticas esportivas com os canais com que o público jovem estabelece contato com o esporte espetáculo. Neste aspecto, especial atenção foi dada à mídia, difusora da ideologia de uma sociedade capitalista aberta, que reforça a idéia do esporte como via de ascensão social para indivíduos de baixa renda, na mesma medida em que oculta em seu discurso as reais probabilidades de concretização do sucesso esportivo. A pesquisa de campo foi realizada em duas escolas do município de São Bernardo do Campo (SP), uma da rede pública estadual e outra da rede particular de ensino. Assim, constituímos dois grupos com alunos de distintas classes sociais, compostos por estudantes do 1º ano do Ensino Médio, sexo masculino, com 15 anos de idade e praticantes de futebol nas aulas de Educação Física. Metodologicamente, fizemos uso da observação participante e de entrevistas como instrumentos para a coleta de dados. Conjugadas aos objetivos do estudo, estruturamos a análise do material colhido em seis categorias, articulando questões sobre o prosseguimento nos estudos e o trabalho, as tendências para a pratica esportiva profissional, as representações sociais em torno do futebol, os usos e costumes no tempo livre e as expectativas da pratica esportiva implicadas pela herança cultural familiar. Como referencial teórico de análise, utilizamos de Pierre Bourdieu os conceitos de campo, habitus, estratégia, capital econômico, social e, principalmente, capital cultural, partindo da hipótese de que o nível cultural dos alunos e seus familiares interferem nos sentidos e formas de apropriação do esporte. Entre outras conclusões, obtivemos como resultado a configuração de uma trajetória esportiva profissional voltada para os alunos de baixa classe social, em oposição à trajetória escolar longa, estrategicamente adotada pelos alunos de classe social alta.

Abstract

The present study tries to identify how the belonging of the social class interferes in the directions and perspectives of a Brazilian young person related to the soccer show, as well the understanding of the social mechanisms which determine the decision of the subjects to invest in the professional sport career instead of a school long trajectory. We begin with some social approach to the critical analysis of the processes of diffusion, popularization and professional development occurred in the context of the post-industrial society. We emphasize the conflictive change of the modality, at the beginning practiced by the high class with social-distinctive reasons for sport of mass – ideal of social increasing of the popular class, besides the dependence with the media, of the reasons which took it to characterize itself as a product of the cultural industry, concluding in the change of the soccer into goods submitted to laws and logic of the society of consume. Next, we joined the relations of power, alliance and competition of the social agents which participate of the complex field of the sports practice with the sources that the young public establish contact with the sport show, in this aspect, special attention was given to the media, diffuser of the ideology of an open capitalist society , which reinforce the idea of the sport to be a way of social increasing for people of low income, at the same time that it omits in its discourse the real probabilities of fulfillment of the sporting success. The field research was fulfilled in two schools of São Bernardo do Campo city – SP, one of them from the public schools and the other from the private ones. This way, we established two groups with students from different social classes, composed of students from the first grade of the high school, male sex, with 15 years old, and soccer trainers in the Physical Education classes. We used the method of the participative watching and the interviews as instruments for the collection of data, and we joined it to the objectives of the study, we structured the analysis of the collected material in six categories, including questions about: the continuation of the study and work, the tendencies to the professional sporting practice, the social representation around the soccer, the use and habits in the spare time, and the expectations of the sportive practice influenced by the familiar cultural heritage. As theoretical reference of analysis, we used Pierre Bourdieu the concepts of field, habitus, strategy, economic and social capital, and mainly cultural capital, beginning from the hypothesis that the cultural level of the student and his family is a factor that interferes in the directions and ways of appropriation of the sport. Among other conclusions, we got as a result the configuration of a professional sporting trajectory for the students of low social class, in opposite of the long school trajectory strategically adopted by the students of the high social class.

Sumário

INTRODUÇÃO, 1

CAPÍTULO I: FUTEBOL ESPETÁCULO E SOCIEDADE, 7
1.1 Considerações iniciais sobre o fenômeno esportivo, 7
1.2 O esporte moderno: raízes históricas e alcance social, 8
1.2.1 A difusão do esporte no mundo, 11
1.2.2. Massificação e profissionalização do futebol, 14
1.2.3 O futebol e a cultura brasileira, 17
1.3. Futebol espetáculo e cultura de massa, 20
1.3.1. A Indústria do esporte, 21
1.3.1.1 Alterações na estrutura e na forma de praticar esporte, 24
1.3.1.2 Simulacro estético da realidade esportiva, 25
1.3.1.3 Atletas como mercadoria, 28

CAPITULO II: O CAMPO DAS PRÁTICAS ESPORTIVAS, 31
2.1 A constituição do campo segundo Pierre Bourdieu, 31
2.2 Corpo: instrumento legítimo ou ilegítimo?, 33
2.3 Ascensão social através do esporte, 36
2.4 Esporte e educação física no imaginário de jovens estudantes, 41
2.4.1 Consumo do esporte pela mídia, 42
2.4.2. Consumo do esporte na escola, 46

CAPÍTULO III: ASPECTOS TEÓRICO-METODOLÓGICOS, 50
3.1 A pesquisa de campo, 50
3.1.1 A observação participante, 53
3.1.2 A dinâmica nas aulas de Educação Física, 55
3.2 Sujeitos, 58
3.3 Instrumentos, 60
3.4 A coleta de dados, 62
3.5 O tratamento dos dados, 64

CAPÍTULO IV: ANÁLISE DOS DADOS E RESULTADOS, 66
4.1 O processo: o corpus teórico, 66
4.2 Categorias de análise, 68
4.2.1 Trajetória escolar: o prosseguimento dos estudos e o trabalho, 70
4.2.2. Trajetória esportiva: a carreira profissional no futebol, 79
4.2.3 Representações sociais perante o futebol, 87
4.2.4 Dinâmicas no tempo livre: o futebol não formal, 93
4.2.5 Dinâmicas na Educação Física: sentidos da prática escolar esportiva, 101
4.2.6 Implicações da herança cultural familiar, 106

CONCLUSÃO, 113

REFERÊNCIAS, 117

APÊNDICE A — Termo de Compromisso, 128
APÊNDICE B — Carta de Intenção, 129
APÊNDICE C — Roteiro de Entrevistas, 130
APÊNDICE D — Quadro de Referência das Entrevistas, 132

ANEXO A — ESCOLA? Só daqui a uns anos, 136

Referência

TOTO, Rogério. Os sentidos do futebol espetáculo para estudantes de distintas classes sociais. 2007. 136 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação e Letras, Universidade Metodista de São Paulo, São Bernado do Campo, 2007.