Plano Paulo Machado de Carvalho: um projeto modernizador ou uma tentativa de civilizar os jogadores brasileiros?

Autores

Miguel Archanjo de Freitas Junior

Periódico / Revista

Recorde: Revista de História do Esporte

Cidade

Rio de Janeiro

Volume

v.7

Número

n.1

Ano

2014

Área de concentração

História

ISSN

1982-8985

Resumo (pt)

O objetivo do presente estudo foi analisar o papel atribuído e exercido pelo Plano Paulo Machado de Carvalho (PPMC), instituído pela Confederação Brasileira de Desportos (CBD) como um manual coercitivo que buscava “civilizar” os jogadores que iriam representar o Brasil na Copa do Mundo de Futebol de 1958. Envergonhados com a aparência e as atitudes dos jogadores locais, parte da elite nacional tomou para si a responsabilidade de criar um projeto intelectual e ideológico que apresentasse um país moderno. Contatou-se que o PPMC teve um papel importante na conquista do primeiro título brasileiro em uma Copa do Mundo, mas a sua eficácia foi decorrente de uma preocupação generalizada deste planejamento, que estava voltado para os aspectos técnicos, físicos, psíquicos, sociais e culturais dos jogadores, ou seja, é necessário tomar cuidado para não reduzir processo a estado.

Abstract

The aim of this study was to analyze the role assigned and exercised by Paulo Machado de Carvalho Plan (PMCP), established by Brazilian Sports Confederation (CBD) as a coercive manual that sought to “civilize” players who would represent Brazil in Cup world Cup 1958. Embarrassed by the appearance and attitudes of local players, part of the national elite took upon itself the responsibility to create an intellectual and ideological project that would present a modern country. It was noted that the PMCP had an important role in the victory of the first Brazilian title in a World Cup, but its effectiveness was due to a widespread concern about this planning, which was thought for solving the technical, physical, psychological, social and cultural issues. So, it’s necessary to be careful not to make the mistake of treating a process as if it were a state.

Referência

FREITAS JUNIOR, Miguel Archanjo de. Plano Paulo Machado de Carvalho: um projeto modernizador ou uma tentativa de civilizar os jogadores brasileiros?. Recorde: Revista de História do Esporte. Rio de Janeiro, v.7, n.1, 2014.

Acesse o site da revista Recorde