Processo de institucionalização do futebol feminino no Uruguai

Autores

Tiago Sales de Lima Figueiredo

Periódico / Revista

Recorde: Revista de História do Esporte

Cidade

Rio de Janeiro

Volume

v. 12

Número

n. 2

Páginas

p. 1-22

Ano

2019

ISSN

1982-8985

Resumo (pt)

A entrada da mulher em espaços considerados masculinos é uma conquista. Uma partida de futebol no Uruguai é um espaço de sociabilidade entre homens, a pelada, nesse sentido é uma das chaves da construção de muitas matrizes masculinas. Por exemplo, um dos primeiros brinquedos que um menino ganha é uma bola de futebol. Já uma menina costuma receber uma boneca ou uma réplica de um fogão para brincar de mãe/dona de casa. Porém, o que acontece quando uma menina entra nesse espaço de construção do masculino? Para tanto, acompanhei os jogos do campeonato de futebol feminino sub 16 no Uruguai e sua elaboração junto a Asociación Uruguaya de Fútbol(AUF). Tal entidade nos últimos anos tem pensado inúmeras estratégias para mudar o entendimento do futebol como um jogo apenas para meninos. Assim, esse trabalho tem como objetivo central problematizar as disputas no campo esportivo e político para a institucionalização do futebol feminino no Uruguai.

Palavras-chaves : Gênero, futebol, institucionalização, AUF, Uruguai

Abstract

Woman´s entry into spaces considered manly in an achievement. A soccer game in Uruguay is considered a male sociability space, in this sense; soccer is a key way to build many manhood matrixes. For instance, one of boy´s firsts presents is a soccer ball. While girls use to get dolls or a stove replica to play mom/housewife. Nonetheless, what happens if a girl goes into this manhood building space? For answering this question, I tracked the Uruguay´s female sub 16 championship soccer games and its preparation alongside with the AsociaçãoUruguaya de Fútbol (AUF). This entity, in the latest years, have been thinking on numberless strategies to change the understanding of soccer as a male-only game. Thereby, this work has as it goal to problematize disputes in the sportive and political field for female soccer institutionalisation in Uruguay.

Key-Words: Gender, Soccer, Football, institutionalisation, AUF, Uruguay.

Resumo (outro idioma)

La entrada de la mujer en lugares dichos masculinos es una conquista. Un partido de fútbol en Uruguay es un espacio de sociabilidad entre varones, el fútbol en este sentido es clave para la construcción de muchas matrices masculinas. Por ejemplo, un de los primeros juguetes de un niño suele ser un balón de fútbol. A su vez, una niña suele ganar una muñeca o una réplica de cocina para jugar de madre o ama de casa. Sin embargo ¿qué pasa cuando una chica adentra en este espacio considerado productor de varones? Para tanto este paper, desde una perspectiva etnográfica situacional, demostrará el proceso para la institucionalización del fútbol femenino en Uruguay a través de las estrategias de la Asociación de Fútbol Uruguaya para convertir los valores alrededor del fútbol, problematizando de esa manera las disputas en el campo deportivo y político para la institucionalización del fútbol

Palabras-claves : Género, fútbol, institucionalización, AUF, Uruguay

Referência

FIGUEIREDO, Tiago Sales de Lima. Processo de institucionalização do futebol feminino no Uruguai. Recorde: Revista de História do Esporte. Rio de Janeiro, v. 12, n. 2, p. 1-22, 2019.