Profissão: repórter esportivo

Autores

Ana Lúcia de Carvalho Rangel

Subtítulo

das narrativas da nação ao ofício do jornalista contemporâneo

Orientador

Bernardo Borges Buarque de Hollanda

Faculdade / Instituição

Centro de Pesquisa e Documentação da História Contemporânea – CPDOC, Fundação Getúlio Vargas

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Cultura e Sociedade

Ano

2014

Páginas

79

Cidade

Rio de Janeiro

Resumo (pt)

Essa dissertação tem por objetivo investigar de que maneira o repórter esportivo contemporâneo se relaciona com o futebol e como essa relação interfere no seu ofício e na construção do texto jornalístico. Mais especificamente, busca identificar as práticas adotadas e as estratégias narrativas utilizadas na construção de seus textos. O estudo dos elementos presentes na prática jornalística tem como perspectiva que a mídia participou ativamente da construção do imaginário futebolístico nacional e é na contemporaneidade a grande mediadora entre o público e os eventos esportivos. É sob este prisma que se pretende apurar como se dá a relação com o trabalho do profissional de imprensa que se identifica com seu objeto, analisar qual o lugar da emoção na composição da notícia esportiva e verificar que valores imbuem esse profissional na construção do texto jornalístico. A análise tem como corpus entrevistas de história oral temática com seis jornalistas que atuam ou atuaram como repórteres esportivos em jornais diários da cidade do Rio de Janeiro, todos com expressiva trajetória no meio esportivo, o que lhes confere credibilidade e autoridade públicas para protagonizar a constituição da memória da imprensa esportiva brasileira. O trabalho é constituído por três etapas: 1) a contextualização – quando se relaciona futebol e formação social brasileira, imprensa e jornalismo esportivo -; 2) o estudo do jornalismo como ofício a partir das teorias da Sociologia das Profissões e das estratégias narrativas utilizadas no texto noticioso esportivo nos jornais; e 3) a análise qualitativa das entrevistas temáticas.

Abstract

This dissertation aims to investigate how the contemporary sports reporter relates to football and how this relationship interferes with their craft and construction of journalistic text. More specifically, it seeks to identify practices and the narrative strategies used in the construction of their texts. The study of the elements present in journalistic practice has the perspective that the media actively participated in the construction of the national football imagery and in the contemporary is the great mediator between the public and sporting events. It is in this light that is intended to ascertain how is the relationship with the work of professional press that identifies with its object, examine what is the place of emotion in the composition of sports news and check values that imbue this professional in the construction of journalistic text. The analysis has the corpus of oral history interviews with six journalists who act or have acted as sports reporters at daily newspapers in the city of Rio de Janeiro , all with significant career in sports , which gives them credibility and public authority to star in the constitution memory of Brazilian sports press. The work consists of three steps: 1 ) contextualization – when relating football and Brazilian society, media and sports journalism – ; 2 ) the study of journalism as a profession from the theories of Sociology of Professions and the narrative strategies used in the sportive news in the newspapers ; and 3 ) the qualitative thematic analysis of the interviews .

Sumário

INTRODUÇÃO: Das motivações para realização desta pesquisa, 11

1. FUTEBOL, IMPRENSA E IDENTIDADE NACIONAL, 14

1.1. Futebol e sociedade brasileira, 15

1.1.1. A fase inicial, 17

1.1.2. Futebol amador x futebol operário, 20

1.2. Esporte e meios de comunicação de massa, 25

1.2.1. O futebol penetra na imprensa, 29

1.2.2. Virando a mesa, 31

2. O OFÍCIO DA PAIXÃO, 36

2.1. O espetáculo e seus atores, 36

2.2. As mudanças no labor, 42

2.3. A narrativa da paixão, 45

2.4. A folhetinização do futebol nas páginas, 48

3. MEMÓRIAS DE QUEM CONSTROI MEMÓRIAS, 51

3.1. Infância e socialização futebolística – a família, a escola e o lazer, 51

3.2. O indivíduo e o profissional, o labor e a vida privada, 56

3.3. Profissional x torcedor, isenção x engajamento, 65

3.4. O texto jornalístico: estilo, paixão e dever, 66

CONSIDERAÇÕES FINAIS, 71

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS, 74

Referência

RANGEL, Ana Lúcia de Carvalho. Profissão: repórter esportivo: das narrativas da nação ao ofício do jornalista contemporâneo. 2014. 79 f. Dissertação (Mestrado em Cultura e Sociedade) - Centro de Pesquisa e Documentação da História Contemporânea – CPDOC, Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 2014.