Recife entra em campo

Autores

Eduardo José Silva Lima

Subtítulo

historia social do futebol do Recife (1905-1937)

Orientador

Tiago de Melo Gomes

Banca

Lucia Falcão Barbosa, Josimar Jorge Ventura Morais

Faculdade / Instituição

Departamento de História, Universidade Federal Rural do Pernambuco

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em História

Ano

2013

Páginas

137

Cidade

Recife

Resumo (pt)

A história do futebol pernambucano está consolidada na versão dos vencedores. Os livros mais famosos sobre o assunto, ambos do jornalista Givanildo Alves, abordam o tema pelo viés dos grandes clubes, grandes no contexto atual, e na história da Federação Pernambucana de Futebol que inclusive patrocinou uma das obras de Alves. Além de ser uma história contada pelos víeis dos vencedores não há uma ligação entre o futebol e o contexto social, o futebol não é entendido como uma prática cultural e que deveria ser analisado de acordo com esse prisma. Entendemos que para estudar o futebol é necessário entende-lo em seu contexto histórico e social. Pensa-lo como uma prática cultural polissêmica que dá margem a vários processos de apropriação. Este trabalho tem como objetivo entender essa polissemia do futebol utilizando-o como meio para o estudo do sentimento regionalista presente no Recife da década de 1920. Um sentimento expresso de várias formas teve no futebol uma forma de alcançar um grande número de pessoas já que o esporte estava dentro do circuito que podemos chamar de cultura de massas. A construção de uma identidade regional através do futebol é um ponto relevante do trabalho, pois demonstra como a cultura é um campo de disputas.

Resumo (outro idioma)

L’histoire du football Pernambuco est consolidée dans l’histoire des vainqueurs. Les livres les plus célèbres sur le sujet, les deux journalistes Givanildo Alves, abordent la question sous l’angle des grands clubs, grand dans le contexte actuel, et l’histoire de la Fédération de football Pernambuco qui a également parrainé une des œuvres d’Ahmed. En plus d’être une histoire racontée à travers les yeux des gagnants il ya un lien entre le football et le contexte social, le football n’est pas comprise comme une pratique culturelle et doit être analysée en fonction de cette perspective. Nous comprenons que le football est d’étudier nécessaire de comprendre dans son contexte historique et social. Pensez-y comme une pratique culturelle qui donne lieu à divers processus d’appropriation polysémiques. Cette étude vise à comprendre ce football polysémie de l’utiliser comme un moyen pour l’étude du sentiment régionaliste présente en 1920 à Recife. Un sentiment exprimé de diverses manières dans le football était un moyen d’atteindre un grand nombre de personnes depuis que le sport était dans le circuit que nous appelons la culture de masse. La construction d’une identité régionale à travers le football est un point important de l’œuvre, car il montre comment la culture est un domaine des litiges.

Sumário

INTRODUÇÃO,12

CAPÍTULO 1
O FUTEBOL NO RECIFE: UMA HISTÓRIA A SER CONTADA,18
1.1 A Institucionalização do futebol pernambucano,34
1.2. Amadores x Profissionais e os projetos de sociedades embutidos, 51

CAPÍTULO 2
OS RECIFES, POSSIBILIDADES E PROJETOS DE SOCIEDADE, 61
2.1 O futebol e os divertimentos públicos, 74
2.2 O Futebol no contexto da cultura de massas no Recife, 83

CAPÍTULO 3
FUTEBOL À MODA DA CASA: A CONSTRUÇÃO DO REGIONALISMO E AS DISPUTAS CULTURAIS, 94
3.1. Gilberto Freyre, Regionalismo e futebol, 107

CONSIDERAÇÕES FINAIS,129

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS,132

FONTES,139

Referência

LIMA, Eduardo José Silva. Recife entra em campo: historia social do futebol do Recife (1905-1937). 2013. 137 f. Dissertação (Mestrado em História) - Departamento de História, Universidade Federal Rural do Pernambuco, Recife, 2013.