Rivellino

Autores

Maurício Noriega

Editora

Contexto

Cidade

São Paulo

Páginas

208

Ano

2015

ISBN

9788572449243

Sumário

Apresentação, 9

De canoa. Para ver o ídolo Chiquita, 13
Com a palavra, Abílio Rivellino, 27

Nas preliminares, a esperança: o Garoto do Parque, 35

Dois golaços! E a vaga no maior time do mundo, 49
Com a palavra, Tostão, 66
Com a palavra, Pelé, 69

De Reizinho à deposição, 75
Com a palavra, Neto, 93

Havia vida do outro lado da ponte aérea, 97
Com a palavra, Zé Roberto, 120

As cartas do inimigo, 123

“Só tem um jogador de quem não gosto”, 129

Uma aventura na Arábia, 135
Com a palavra, Zico, 150

Matando a saudade, 155
Com a palavra, Alex, 164

Maradona, Zidane, Keegan e outros fãs, 167
Com a palavra, Beckenbauer, 177
Com a Palavra, Michel Platini, 181

Rivellino por Roberto, 185

Agradecimentos, 201

Bibliografia, 203

O autor, 205

Sinopse

Rivellino, a Patada Atômica, o campeão do mundo pela seleção brasileira de 1970. Ídolo de ontem e das novas gerações – de torcedores e de jogadores. Como não lembrar seus dribles e a potência daquela canhota? Conhecido até hoje como Reizinho do Parque – por suas proezas como atleta do Corinthians –, Rivellino brilhou também do outro lado da ponte aérea: até hoje é considerado o maior jogador da história do Fluminense.

Conhecedor profundo de futebol, o jornalista Maurício Noriega nos conta a vida e a carreira de um dos maiores jogadores do futebol brasileiro. Os fãs descobrirão os bastidores da vida do Roberto e saberão como o menino que saiu da várzea de São Paulo se transformou no grande Rivellino, destaque até na maior seleção de todos os tempos.

O livro é recheado de fotos de diversas épocas e pontuado por depoimentos da família, do próprio Rivellino e de outras grandes estrelas do futebol, como Pelé, Neto, Zico, Tostão, Beckenbauer e Platini, em entrevistas exclusivas.

“É claro que ele está na lista dos cinco melhores jogadores da história do futebol! Até hoje eu cito o Riva em minhas entrevistas como um craque fora de série. Era muito habilidoso, tinha uma grande visão de jogo e também era um excelente cobrador de faltas. Pelo Santos, todas as vezes que íamos jogar contra ele, tinha um jogador especialmente escalado para marcá-lo.”
– Pelé

Referência

NORIEGA, Maurício. Rivellino. São Paulo: Contexto, 2015.