Ronaldo

Autores

Jorge Caldeira

Subtítulo

glória e drama no futebol globalizado

Editora

Editora 34

Cidade

São Paulo

Tema

Ronaldo, Jogadores

Área de concentração

Biografia

Páginas

320

Ano

2002

ISBN

8573262605

Sumário

1. Yokohama, 30 de junho de 2002, 9

2. Paris, 11 de julho de 1998, 19

3. Bento Ribeiro (1976-1986), 32

4. Zona Norte (1986-1990), 42

5. Rio de Janeiro (1990-1992), 53

6. Rio de Janeiro – Belo Horizonte, via Colômbia (1992-1993), 68

7. Belo Horizonte (1993-1994), 79

8. Aldeia global, via Los Angeles (1994), 91

9. Eindhoven, com sombras e luzes (1994-1995), 105

10. Eindhoven, com luzes e a sombra (1994-1995), 105

11. Barcelona, e o Caminho de Santiago (1996), 129

12. Barcelona, amor e cifrões (1997), 141

13. Milão, concentração e liderança (1997-1998), 155

14. Corpo, corporação (1997-1998), 166

15. Amarelinha (1997-1998), 178

16. Paris (1998), 189

17. Paris, 12 de julho de 1998: antes de uma final, 202

18. Paris, 12 de julho de 1998: o jogo e sua interpretação, 223

19. O ídolo caído (1998), 239

20. Altos, baixos e um buraco (1999), 253

21. Dor da vida, vida de dor (1999-2000), 269

22. Da praia ao campo (2000-2002), 283

23. Crenças e vitória (2002), 297

Posfácio, 315

Bibliografia, 317

Sinopse

Ronaldo subiu depressa. Campeão mundial com 17 anos, melhor jogador do mundo aos 20, futebolista mais bem pago do planeta com 21. Tornou-se o grande símbolo do nascente futebol globalizado e suas mirabolantes disputas empresariais. Ronaldo desceu fundo em meio à dor. Primeiro, na final da Copa de 98: o livro narra em detalhes a bagunça que se instalou no grupo brasileiro, e traz revelações surpreendentes sobre o episódio. Depois, com as terríveis contusões no joelho: ele mesmo chegou a duvidar de que um dia chutaria uma bola novamente. Ronaldo voltou ao topo. Foram dois anos de luta diária contra a dor, até a volta aos gramados. Tanto esforço foi premiado com a vitória na Copa de 2002. Jorge Caldeira, o aclamado autor de Mauá, empresário do Império, conta neste livro a saga de um dos maiores jogadores da história do futebol brasileiro, utilizando a trajetória do “Fenômeno” para fazer uma análise profunda da era do futebol globalizado.

Referência

CALDEIRA, Jorge. Ronaldo: glória e drama no futebol globalizado. São Paulo: Editora 34, 2002.