Salathiel Campos

Autores

Bruno Jeuken Souza

Subtítulo

esporte e política (1926-1938)

Orientador

Flávio de Campos

Banca

José Paulo Florenzano, Denaldo Alchorne de Souza, Luiz Henrique de Toledo

Faculdade / Instituição

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em História Social

Ano

2018

Páginas

180

Cidade

São Paulo

Resumo (pt)

Esta pesquisa teve por objetivo estudar a relação entre a militância do movimento negro e a inclusão de jogadores negros no futebol de São Paulo, entre 1926 e 1938, por meio do trabalho de Salathiel de Campos. Jornalista negro e militante, sua carreira começou no início dos anos 20 e terminou, de forma trágica, em meados dos anos 40. Apesar disso, deixou uma obra da mais completa relevância para os estudos da História Social, no geral, e do Movimento Negro nos esportes, em particular. Na segunda metade dos anos 20, sua militância mais efetiva começou com a participação em uma campanha nA Gazeta em defesa dos jogadores negros da época. No início dos anos 30, foi membro fundador da Frente Negra Brasileira e atuou de forma importante ao longo de boa parte dessa década. Mais tarde, com a ação repressiva do Estado Novo, os movimentos sociais e partidos políticos são abruptamente encerrados pelo governo varguista, e o ciclo de conquistas do movimento negro é interrompido por longos anos. Ao fim desse período ditatorial, também chega ao fim a carreira deste importante jornalista militante.

Abstract

This research aims to study the relationship between the activism of the black movement and the inclusion of black players in the state of São Paulos football between 1926 and 1938 through the work of Salathiel de Campos. A black journalist and social activist, his career began in the early twenties but tragically ended during the 1940s. Nonetheless, he left a social historical work of notable relevance that contributes not only to the history of football but also to the black movements history itself. Salathiel was an active member of the black press who had a profound impact in the creation of the Brazilan Black Front after a successful and effective activism calling for the defense of black footballers of the time. This activism ended abruptly during Getúlio Vargas dictatorship in mid-1930s when the Brazilian Black Front alongside other movements such as the Black Social Culture Club were deemed illegal. The early victories verified in 1926 were transformed into a melancholic defeat for the black movement struggles of the time.

Sumário

INTRODUÇÃO 6

O CAMINHO DA PESQUISA 11

1. CAPÍTULO 1: UM CAIPIRA NEGRO NA CAPITAL 13

1.1. DO NASCIMENTO À MILITÂNCIA: O QUE SABEMOS SOBRE SALATHIEL DE CAMPOS? 20

1.2. UM CRONISTA RESPEITADO 27

1.3. MILITÂNCIA NO JORNAL A GAZETA (1926) 30

1.3.1. AS DISPUTAS ENTRE SELEÇÕES ESTADUAIS 34

1.3.2. A CHAVE PARA A VITÓRIA 37

1.3.3. A VITÓRIA 47 1.4. A MILITÂNCIA FORA DO PAPEL (1926-1937) 50

1.4.1. AÇÃO IMPERIAL PATRIANOVISTA 52

1.4.2. MOVIMENTO NEGRO 57

2. CAPÍTULO 2: O HOMEM NEGRO NO ESPORTE BANDEIRANTE (1931-1934) 70

2.1. O LIVRO 71

2.1.1. A HISTÓRIA DO BANDEIRANTE 72

2.1.2. ENTRE O ACADÊMICO, O MILITANTE E O ÉPICO 79

2.2. “BULIRA EM CASA DE MARIBONDOS” 80

2.2.1. O FUTEBOL E A RAÇA 83

2.2.2. A VÁRZEA E O FUTEBOL AMADOR 89

2.3. O “ROSÁRIO DE GLÓRIAS” 100

2.3.1 BRANCOS CONTRA NEGROS 108

2.3.2. NOVAS PERSPECTIVAS 120

3. CAPÍTULO 3: SALATHIEL EM ASCENSÃO, MOVIMENTOS SOB OPRESSÃO (1935-1938) 123

3.1. OLIMPÍADAS DE 1936 125

3.1.1. A UTOPIA ESPORTIVA DE SALATHIEL 127

3.1.2. UM RECADO AO BRASIL: OS RACISTAS DOS EUA E OS NEGROS CAMPEÕES 129

3.2. AO CORRER DA PENNA 135

3.2.1. CAMPOS NO CORREIO PAULISTANO, MAZZONI N’A GAZETA 137

3.2.2. A COPA DE 1938 142

3.3. O FIM 151

4. CONCLUSÃO 158

4.1.1. PESQUISAS POSTERIORES 160

5. BIBLIOGRAFIA 162

5.1. FONTES 165

5.1.1. COLETÂNEAS DE FONTES 165

5.1.2. JORNAIS 165

5.2. BIBLIOGRAFIA GERAL 165

5.3. LIVROS E ARTIGOS ESPECIALIZADOS 171

Referência

SOUZA, Bruno Jeuken. Salathiel Campos: esporte e política (1926-1938). 2018. 180 f. Dissertação (Mestrado em História Social) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.