Só porque sou branquinha: embates pelo controle representacional da identidade nacional no caso do casal da Copa 2014

Autores

Erly Guedes Barbosa

Periódico / Revista

Mídia e Cotidiano

Cidade

Niterói

Número

n. 4

Páginas

p. 734-733

Ano

2014

ISSN

2178-602X

Resumo (pt)

Este artigo analisa a disputa pelo controle representacional do Brasil por meio de discursos midiáticos no episódio do ‘casal da Copa’, como ficou conhecido o caso de suposta substituição das duplas de artistas negros Camila Pitanga e Lázaro Ramos pelos artistas brancos Fernanda Lima e Rodrigo Hilbert no posto de mestres de cerimônia do evento de sorteio de chaves da Copa 2014. Os antecedentes do episódio, textos de especialistas e jornalistas, e declarações dos artistas envolvidos são analisados à luz dos estudos culturais. Nas ficções surgidas no debate público, branquitude e mestiçagem emergem como noções agenciadas nos embates pelo controle representacional do Brasil e da construção de sua identidade social.

PALAVRAS-CHAVE: Controle representacional; Casal da Copa; Identidade social

Abstract

This artycle analyzes the dispute over representational control of Brazil through the media discourses in the episode ‘Couple Cup’, became known as the case of supposed substitution of pairs of black artists Camila Pitanga and Lázaro Ramos by white artists Fernanda Lima and Rodrigo Hilbert to present the 2014 Fifa World Cup Brazil Final Draw. The history of the case, texts written by experts and journalists, and statements of artists involved are investigated from the perspective of cultural studies. In the fictions that emerged in the public debate, Whiteness and racial mixing emerge as brokered notions in the struggle for control of the representational Brazil and the construction of their social identity.

KEY-WORDS: Representational control; Couple Cup; Social identity

Referência

BARBOSA, Erly Guedes. Só porque sou branquinha: embates pelo controle representacional da identidade nacional no caso do casal da Copa 2014. Mídia e Cotidiano. Niterói, n. 4, p. 734-733, 2014.