‘Sou feita de chuva, sol e barro’

Autores

Mariane da Silva Pisani

Subtítulo

o futebol de mulheres praticado na cidade de São Paulo

Orientador

Heloisa Buarque de Almeida

Banca

Julio Simões de Assis, Silvana de Souza Nascimento, Rocio Alonso Lorenzo, Heitor Frugoli Jr, Guilhermo Aderaldo, Leonardo Turchi Pacheco, Martin Christoph Curi Spörl, Stephanie Schütze, Leda Maria da Costa

Faculdade / Instituição

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo

Tipo

Tese

Área de concentração

Doutorado em Antropologia Social

Ano

2018

Páginas

245

Cidade

São Paulo

Resumo (pt)

Essa tese de doutorado busca compreender como os Marcadores Sociais da Diferença – descritos aqui enquanto as categorias analíticas de gênero, raça, sexualidade e classe – permeiam a prática futebolística de mulheres na cidade de São Paulo, orientando a construção de corpos e tornando possível a construção de redes diversas de afetividade entre elas. A tese descreve os locais e a rotina dos times e a presença de um circuito de futebol de mulheres na cidade. A partir do método etnográfico realizado com o uso de uma câmera fotográfica e desenvolvido entre cinco equipes de futebol de mulheres da capital paulistana, em diversas regiões da cidade, acompanhei como as mulheres que escolhem o futebol enquanto prática esportiva – seja na qualidade de prática amadora, profissional ou de lazer – estabelecem, entre si, redes de apoio e solidariedade. As redes, por sua vez, orientam a circulação dessas jogadoras pela cidade de São Paulo, estabelecendo a partir de diferentes formas de sociabilidade dois tipos de circuito: o futebolístico e o afetivo-sexual. Na observação participante foi possível notar como algumas dessas redes ajudam-nas a lidar com cotidianos por vezes violentos, simbólica ou fisicamente. A tese analisa ainda como a prática esportiva a partir dessas redes estabelecem padrões corporais que dialogam com a escolha por parcerias afetivo-sexuais.

Abstract

This thesis aims to understand how Social Markers of Difference – described here through analitical cathegories of gender, race, sexuality and class – permeate football practices of women living in São Paulo. We investigate how those cathegories inform the building of bodies and enable the weaving of a network among the players. By means of an ethnographic research aided by a photographic camera and carried out with five different women’s football teams, I could have access to how women who choose football as a sport practice – as amateurs, professional or as a leisure activity – stablishes among themselves networks of support and solidarity. These networks, on turn, guides the circulation of those players around São Paulo, setting two kinds of circuits: the football circuit and the lesbian circuit. These networks also help the players to handle their sometimes simbolic or fisically violent daily lives, as well as to stablish bodily patterns that enables them to chose affective and sexual partners.

Sumário

I – INTRODUÇÃO, 25
O TRABALHO DE CAMPO, 32
ESTÁGIO DE PESQUISA NO EXTERIOR, 37
RECURSOS AUDIOVISUAIS, 41
FUTEBOL LAZER, FUTEBOL AMADOR, FUTEBOL PROFISSÃO,50

II – MULHERES QUE JOGAM FUTEBOL: SOCIABILIDADE E CIRCULAÇÃO NA CIDADE DE SÃO PAULO,59
O FUTEBOL DE MULHERES NA CIDADE DE SÃO PAULO, 59
Guaianases e a Associação Atlética Pró-Esporte, 64
Vila Mariana e o Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa (COTP), 69
Barra Funda e o Pelado Real Futebol & Arte, 76
Itaquera e o Estrelas do Futebol, 81
Rio Pequeno e o Esmeraldinha Futebol Clube, 85
DICOTOMIAS ENTRE CENTRO E PERIFERIA E O CIRCUITO FUTEBOLÍSTICO DE
MULHERES, 89
Periferias, centros e violências, 94
Sociabilidades na produção de circuito futebolístico e circuitos lésbicos
entre mulheres jogadoras de futebol, 106

III – “É MUITO MACHO PRA SER MULHER”: GÊNERO EM DISPUTA NOS CAMPOS DE FUTEBOL, 115
CONVOCANDO OS MARCADORES SOCIAIS DA DIFERENÇA, 115
O futebol de mulheres e os Marcadores Sociais da Diferença, 120
O GÊNERO DA BOLA, 121
Considerações sobre as noções de gênero no futebol de mulheres, 144

IV– RAÇA, SEXUALIDADE E INTERSECÇÕES NUM UNIVERSO EM QUE O GÊNERO ESTÁ EM DISPUTA, 147
A NEGRA NO FUTEBOL BRASILEIRO,147
INTERSECÇÕES DE RAÇA, GÊNERO E SEXUALIDADE EM CAMPO, 158
Considerações sobre as noções de raça no futebol de mulheres, 167
LESBIANIDADE EM CAMPO: AFETO E DESEJO ENTRE JOGADORAS DE FUTEBOL
BRASILEIRAS, 170
Considerações sobre as noções de sexualidade no futebol de mulheres, 181
INTERSECCIONALIZANDO AS CATEGORIAS OU SOBRE O FUTEBOL ENQUANTO MEIO DE SUPERAÇÃO DAS DESIGUALDADES E VIOLÊNCIAS,183

V – ENTRE REZAS, LÁGRIMAS, SUOR, MENSTRUAÇÃO E CHULÉ: ETNOGRAFIA NOS VESTIÁRIOS DE FUTEBOL DE MULHERES, 197
POR UMA ETNOGRAFIA NOS VESTIÁRIOS DE MULHERES,197
OS VESTIÁRIOS, 202
Concentração, 208
Preparando o corpo e a Preleção do/a técnico/a, 214
Reza, 223

VI – CONSIDERAÇÕES FINAIS, 229

REFERÊNCIAS, 233

Referência

PISANI, Mariane da Silva. ‘Sou feita de chuva, sol e barro’: o futebol de mulheres praticado na cidade de São Paulo. 2018. 245 f. Tese (Doutorado em Antropologia Social) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.