Thomaz Farkas, Pacaembu

Autores

Thomaz Farkas

Editora

DBA

Cidade

São Paulo

Tema

Fotografia

Área de concentração

Estádio de futebol

Páginas

142

Ano

2008

ISBN

8572343768

Sinopse

Thomaz Farkas, Pacaembu, como se pode deduzir do próprio título deste livro, registra a relação afetiva, memorial, mas sobretudo de fotógrafo atento, com esse antigo estádio da cidade.
Farkas comparece com um curto texto de memória, mas, em se tratando desse fotógrafo, a verdadeira fala só podem mesmo ser as fotos, coerente com o que já declarou no álbum Thomaz Farkas, fotógrafo, também desta editora: “fotógrafo não deve falar sobre fotografia; deve fotografar … e pronto”.

Então, o texto que comenta o significado deste álbum de memória e afeto pelo estádio e pela cidade é de Juca Kfouri, mestre no universo do futebol. Kfouri lembra as muitas peripécias havidas no Pacaembu nesses quase 70 anos. E salienta a excepcional importância do fotógrafo: “(Farkas) retrata a construção do Pacaembu, os arredores do estádio e a presença do público; revela uma São Paulo e um Brasil tocantes, que se perderam no tempo e no espaço materializados apenas nas suas fotos”.

Este é o interesse e o pulsar do livro, documento emocionado que Farkas nos lega na condição de fotógrafo que elegeu a memória como seu instrumento especial. Faz- nos ver hoje um estádio até certo ponto lírico, destacando-se dentro de uma moldura que, sendo do passado, já leva a adivinhar, pelo avanço urbanístico e arquitetônico que representou, o dinamismo que iria tomar São Paulo nas próximas décadas.

Se o texto de Kfouri dá conta de “certos momentos do futebol, que são únicos, históricos”, as fotos de Farkas revelam-se, em contraponto, com testemunhos de um passado que merece ser lembrado, sobretudo se o ilumina o fotógrafo que assina o conteúdo deste livro.

Referência

FARKAS, Thomaz. Thomaz Farkas, Pacaembu. São Paulo: DBA, 2008.