Torcer, lutar, ao inimigo massacrar: Raça Rubro-Negra!

Autores

Rodrigo de Araujo Monteiro

Subtítulo

uma etnografía sobre futebol, masculinidade e violência

Editora

FGV

Cidade

Rio de Janeiro

Tema

Violência nos esportes; Futebol - Torcedores

Páginas

120

Ano

2003

ISBN

852250444x

Sumário

Violência, cultura e poder, 9
Alba Zaluar

Introdução, 41

Capítulo 1
O futebol e o Brasil: breve história de longos processos, 45

Capítulo 2
Hooligans e baderneiros: masculinidade, etos guerreiro e nacionalismo, 61
Capítulo 3
A Raça Rubro-Negra: paixão sem compaixão, 75
Capítulo 4
Dia de jogo: espírito esportivo?, 89
Conclusão, 109
Bibliografia, 115

Sinopse

Quais as razões do fenômeno da violência dentro e fora dos estádios de futebol? O que move as torcidas jovens? Para desvendar a associação entre futebol e violência, Rodrigo de Araujo Monteiro conviveu durante oito meses com os integrantes da Raça Rubro-Negra, torcida organizada do Flamengo com mais de 50 mil membros em todo o país. O problema estaria na desilusão do jovem com a sociedade brasileira, inclusive com o futebol, nosso produto de maior sucesso internacional? Até que ponto isso refletiria a fragmentação da própria sociedade? Quais as alternativas para essa autodestruição? Estas são algumas das questões tratadas neste livro.

Referência

MONTEIRO, Rodrigo de Araujo. Torcer, lutar, ao inimigo massacrar: Raça Rubro-Negra!: uma etnografía sobre futebol, masculinidade e violência. Rio de Janeiro: FGV, 2003.