Tua imensa torcida e bem feliz…

Autores

Silvio Ricardo da Silva

Subtítulo

da relação torcedor com o clube

Orientador

Nelson Carvalho Marcelino

Banca

Elisete Zanlorenri, Heloisa Baldy Reis, Silvana Vilodre Goellner, Victor Andrade de Melo

Faculdade / Instituição

Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas

Tipo

Tese

Área de concentração

Doutorado em Educação Física

Ano

2001

Páginas

142

Cidade

Campinas

Resumo (pt)

Esta pesquisa buscou a compreensão do processo de construção da relação do torcedor vascaíno com o Clube de Regatas Vasco da Gama, Rio de Janeiro. Os objetivos foram: saber o que leva milhões de pessoas a optar por torcer por este clube; conhecer qual o significado deste clube em suas vidas; compreender como essas pessoas vivenciam essas experiências; e identificar quais são as características peculiares do torcer vascaíno. Para tal, optou-se pela abordagem cultural, utilizando como técnica de coleta de campo a observação participante, a análise documental, o diário de campo e entrevistas semi-estruturadas. Este estudo indicou que o torcedor passa a se interessar pela equipe de futebol, em geral, por vínculos familiares, vínculos de amizade, por residir próximo ao clube, por se identificar com a origem e, ou, história do clube ou por vivenciar, nessa fase de escolha, momentos de sucesso ou insucesso dessa equipe. Além disso, o torcer por um clube representa para o indivíduo a possibilidade de “expressão pública de sentimentos”, utilizando uma expressão de Geertz. O futebol seria, assim, um veículo, dentre outros, no qual o indivíduo poderia expressar seus sentimentos de forma pública, que se constrói e se manifesta simbolicamente no seio de determinada cultura. A relação intensa do torcedor com o clube faz com que ele não separe a identidade sujeito/torcedor. Essa identidade é alcançada através de experiências, que incluem momentos de alegria e tristeza nessa história/relação. No que diz respeito às características específicas visualizadas nessa relação torcedor e Vasco, encontrou-se o anticlube – o clube arqui-rival – no caso, o Clube de Regatas do Flamengo. O interessante dessa relação de oposição é justamente o sentido que traz ao torcer vascaíno, como se o torcedor do Vasco se definisse como o não-flamenguista. O torcedor do Vasco identifica seu clube e a sua torcida como diferentes dos outros clubes e das outras torcidas por uma série de valores. Para o vascaíno, o Vasco se diferencia dos outros grandes clubes do Rio de Janeiro por ser um representante de grupos historicamente desprivilegiados na sociedade carioca, entre eles, o negro, o pobre, o português e o suburbano. Essa idéia perpetuou-se pela sua história de afirmação nos anos 20, pela representatividade do “Expresso da Vitória” e pelas conquistas dos anos 70 e 90. Percebeu-se também uma tensão entre as diversas formas de torcer, em que se busca hierarquizar quem é “mais vascaíno”. O Vasco, para seus torcedores, é uma referência de tempo e de espaço. A partir da relação construída com este clube, esses sujeitos se localizam e buscam sentido para suas vidas.

Abstract

This research sought after the undestanding of the relationship construction process of the Vasco da Gama fan with the Vasco da Gama Clube, Rio de Janeiro. The objectives of this study were: to know what takes millions of people to opt for supporting this club; to know the meaning of this club in their lives; to undestand how those people live those experiences; and to identify wich are the peculiar characteristics of the Vasco supporter. For such, the cultural approach was chosen, using as field data collection the participant observation technique, documental analysis, field recording and semi-structured interviews. This study indicated that the fan usually becomes interested in the soccer team because of family bonds, bonds of friedship, for living close to the club, for identifying himself or herself with the origin and/or history of the clube or for linving, in that choosing phase, moments of sucess or failure of the team. Besides, supporting a club represents the possibility of “public expression of feelings”, using an expression of Geertz. Soccer would be a way, among others, in wich the individual could express his or her feelings in a public manner, wich is built and is symbolically shown in the heart of a certain culture. The fan´s intense relationship with the club does not let him or her separate the identity individual/fan. This identity is reached through experiences, wich include moments of happiness and sadness in this history/relationship. With respect to the specific characteristics visualized in the relationship fan with Vasco, the anti club – the archrival club – was found, in this case, the Flamengo Club. The interesting thing about this relationship of opposition is exactly the sense that brings to the act of supporting Vasco, as if the Vasco fan defined himself or herself as a non Flamengo fan. The Vasco fan identifies his or her club and its supporters as being different from the others by a series of values. For the Vasco supporter, Vasco differs from the other great clubs of Rio de Janeiro for being a representative of the minorities, as the black people, the poor, the portuguese and the suburban. This idea was perpertuated by the history of its consolidation in the twenties, by the representativeness of the “Victory Express” and by the conquests of the 80s and 90s. It was also noticed a tension among the several forms of supporting, in wich it is sought to rank who is a “more Vasco fan”. For the fans, Vasco is a reference of time and space. Starting from the relationship built with this club, individuals position themselves and search for sense for their lives.

Sumário

Bola em jogo, 3

Na cara do gol, 7

A construção da jogada, 16

Vasco…Ah, meu Vasco, 24

História de vida vascaína, 32

Coisa de vascaíno, 69

Fim de papo, 122

Referências bibliográficas, 126

Referência

SILVA, Silvio Ricardo da. Tua imensa torcida e bem feliz…: da relação torcedor com o clube. 2001. 142 f. Tese (Doutorado em Educação Física) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2001.