Tudo nos une, nada nos separa, exceto o futebol

Autores

Beatriz Thomaz Carvalho

Subtítulo

um olhar sobre as relações exteriores entre Brasil e Argentina (1978-2002)

Orientador

Hugo Rogelio Suppo

Banca

Monica Leite Lessa, Victor Andrade de Melo

Faculdade / Instituição

Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Política Internacional

Ano

2012

Páginas

182

Cidade

Rio de Janeiro

Resumo (pt)

O futebol é um esporte que possui diversas dimensões e que pode ter várias utilidades, usos e implicações tanto na vida dos seres humanos quanto nas relações entre os Estados. Ele pode servir à objetivos políticos de um Estado, pode agir como um veículo de propagação de ideias e valores, pode servir como uma ferramenta de propaganda e prestígio internacionais, pode constituir um instrumento para ganhos econômicos, entre muitas outras utilizações possíveis. No caso do Brasil, o futebol também constitui um elemento importante da identidade nacional e também, por vezes, influi na percepção que os brasileiros têm de seus vizinhos argentinos. A imagem que o Brasil tem da Argentina é de um país soberbo, arrogante e não confiável, todos estereótipos que são constantemente veiculados pelas mídias brasileiras desde muitas décadas atrás. Partindo dessas premissas, a presente dissertação tem como objetivo analisar as percepções sobre a Argentina veiculadas na mídia esportiva brasileira, buscando correlacioná-las com as relações exteriores entre Brasil e Argentina. Dessa forma, se buscará averiguar se as mudanças no relacionamento bilateral entre estes, acompanha uma mudança também nas caracterizações e percepções da seleção argentina e de seu país. Para tanto, foram escolhidos quatro períodos que representam momentos-chave da relação bilateral entre esses dois países: as Copas Mundiais de Futebol de 1978, 1982, 1986 e 2002. Cada um desses períodos escolhidos possui um contexto diferente, de maior amizade ou rivalidade entre esses países vizinhos, propiciando uma análise da relação entre as percepções veiculadas na mídia esportiva e a relações exteriores entre Brasil e Argentina em diferentes contextos temporais e políticos.

Abstract

Soccer is a sport that holds many dimensions and can have many uses, utilities and implications in the life of human beings as well as on the relationships between states. It can serve to governments political objectives, it can act as a vehicle for the spread of ideas and values, it can serve as a tool of international propaganda and prestige, it can be a used as a tool for economic gains, among many other possible uses. In Brazil, soccer is also an important element of the national identity and, sometimes, it can influence the perceptions Brazilians have of their Argentine neighbors. That image of Argentina in Brazil is of a cocky, arrogant and untrustworthy country, all stereotypes that have been frequently disseminated by the Brazilian media since decades ago. Based on these assumptions, this dissertation aims to analyze the perceptions of Argentina in the Brazilian sports media, trying to correlate them with the foreign relations between Brazil and Argentina. Thus, we will seek to determine whether changes in the bilateral relationship between these two countries also come with a change of perceptions and characterizations of the Argentinean soccer team and its country. To this end, we chose four periods that represent key moments in the bilateral relationship between these two countries: the Soccer World Cups of 1978, 1982, 1986 and 2002. Each of these periods represents a different context of greater friendship or rivalry between the two neighbors. This way we aspire to provide an analysis of the relationship among perceptions conveyed in the Brazilian sports media and the Brazil-Argentina foreign affairs in different temporal and political contexts.

Sumário

INTRODUÇÃO, 11

1 CULTURA, IDENTIDADE E RELAÇÕES INTERNACIONAIS, 18

1.1 Os conceitos de cultura e identidade, 19

1.2 O estudo da cultura nas Relações Internacionais, 21

1.3 O lugar da cultura e da identidade nas teorias de Relações Internacionais, 23

1.3.1 Cultura e identidade dentro da teoria realista, 24

1.3.2 Cultura e identidade na teoria liberal, 29

1.3.3 Cultura e identidade na Escola Inglesa, 33

1.3.4 Cultura e identidade na teoria construtivista, 35

1.3.5 Cultura e identidade em outras abordagens pós-positivistas, 39

1.4 Cultura e identidade na determinação do comportamento dos Estados, 41

1.4.1 Identidade e diferença, 41

1.4.2 Identidade, diferença e política externa, 42

1.4.3 A relevância da cultura e da identidade no comportamento dos Estados, 43

2 O FUTEBOL E SUAS VÁRIAS DIMENSÕES, 48

2.1 O futebol e suas interpretações, 49

2.2 O futebol como ferramenta, 53

2.2.1 O futebol como ferramenta cultural e/ou social, 53

2.2.2 O futebol como ferramenta política ou de prestígio, 58

2.2.2.1 O Esporte é a continuação da guerra por outros meios? 67

2.2.3 O futebol como ferramenta de ganhos econômicos, 69

2.3 A globalização do futebol, 70

2.4 Futebol, cultura e identidade, 71

2.4.1 Nação e nacionalismo, 71

2.4.2 Cultura e identidade nacional, 74

2.4.3. Futebol e identidade nacional, 76

2.4.3.1 Os significados do futebol para o Brasil, 78

3 A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE ARGENTINA ATRAVÉS DA MÍDIA ESPORTIVA BRASILEIRA, 82

3.1 Discurso e realidade social, 82

3.1.1 A análise de discurso nas Relações Internacionais, 84

3.1.2 A nova história cultural, 86

3.2 O discurso de formação da identidade nacional brasileira, 88

3.3 Os discursos brasileiros sobre a identidade argentina, 91

3.4 A mídia brasileira e a construção da identidade argentina nas Copas de 1978, 1982, 1986 e 2002, 95

3.4.1 A Copa do Mundo de 1978, 98

3.4.2 A Copa do Mundo de 1982, 104

3.4.3 A Copa do Mundo de 1986, 108

3.4.4 A Copa do Mundo de 2002, 111

3.5 Os discursos das Copas e a imagem da Argentina: algumas considerações, 116

4 TUDO NOS UNE, NADA NOS SEPARA, SOMENTE O FUTEBOL, 119

4.1 Mídia e Relações Internacionais, 120

4.2 Relações Exteriores do Brasil: o papel do futebol ao longo da história, 124

4.3 O futebol e as visões de Brasil e Argentina, 129

4.4 As relações Brasil-Argentina, 131

4.4.1 Breve histórico das relações Brasil-Argentina, 131

4.4.2 A integração entre Brasil e Argentina, 133

4.4.3 Os projetos de liderança de Brasil e Argentina e o impacto na integração regional, 133

4.5 A imagem da Argentina durante as Copas de 1978, 1982, 1986, 2002 e as relações Brasil-Argentina, 137

4.5.1 A imagem da Argentina na Copa de 1978 e as relações Brasil-Argentina, 138

4.5.2 A imagem da Argentina na Copa de 1982 e as relações Brasil-Argentina, 144

4.5.3 A imagem da Argentina na Copa de 1986 e as relações Brasil-Argentina, 147

4.5.4 A imagem da Argentina na Copa de 2002 e as relações Brasil-Argentina, 152

4.6 Brasil e Argentina: visões diferentes e o processo de integração, 159

5 CONCLUSÃO, 162

REFERÊNCIAS, 169

 

Referência

CARVALHO, Beatriz Thomaz. Tudo nos une, nada nos separa, exceto o futebol: um olhar sobre as relações exteriores entre Brasil e Argentina (1978-2002). 2012. 182 f. Dissertação (Mestrado em Política Internacional) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012.