Um Flamengo grande, um Brasil maior

Autores

Renato Soares Coutinho

Subtítulo

o clube de Regatas do Flamengo e a construção do imaginário político nacionalista popular (1933-1955)

Editora

7 Letras

Cidade

Rio de Janeiro

Páginas

200

Ano

2019

ISBN

9788542108330

Sinopse

Por que o Flamengo é conhecido como o time mais popular do Brasil? É esta a questão que norteia “Um Flamengo grande, um Brasil maior”. Longe de ser apenas um relato apaixonado de torcedor, esta obra examina com rigor historiográfico de que modo o futebol brasileiro esteve ligado aos eventos mais importantes da história política nacional ao longo do século XX.

Em uma pesquisa atenta e abrangente, o autor verifica que a década de 1930 foi um divisor de águas na trajetória do “mais querido” – com a gestão do presidente José Padilha, sua implementação do profissionalismo e seu projeto de introduzir definitivamente o clube na memória popular. Renato associa a ascensão do Flamengo com os acontecimentos políticos e sociais que alteravam profundamente a história da nossa sociedade – afinal, nesta mesma década o Estado apostava fortemente na cultura popular, no fortalecimento de uma identidade brasileira e do orgulho nacional.

Com uma escrita fluente, um olhar questionador e a minúcia de pesquisador, Renato Coutinho mostra como o clube rubro-negro não só estava atento a essas transformações sociais como, através de campanhas de marketing e diversas ações, se alinhou ao discurso nacionalista bem-sucedido do Estado. O resultado é uma obra que vai agradar pesquisadores, torcedores e todos os interessados na história do futebol e do Brasil.

Edição

2 ed.

Referência

COUTINHO, Renato Soares. Um Flamengo grande, um Brasil maior: o clube de Regatas do Flamengo e a construção do imaginário político nacionalista popular (1933-1955). Rio de Janeiro: 7 Letras, 2019.