Um outro olhar sobre a multidão

Autores

Eduardo Araripe Pacheco de Souza

Subtítulo

práticas de sociabilidades entre os torcedores organizados dos clubes de Recife

Orientador

Edwin Boudewijn Reesink

Banca

Antônio Carlos Motta de Lima, Carmen Silva Rial

Faculdade / Instituição

Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Pernambuco

Tipo

Dissertação

Área de concentração

Mestrado em Antropologia

Ano

2012

Páginas

161

Cidade

Recife

Resumo (pt)

Uma série de relatos sobre episódios violentos protagonizados por Torcidas Organizadas nos estádios de futebol do Brasil foram registradas durante a década de 1990, promovendo grande repercussão na mídia e opinião pública nacionais, incentivando pesquisadores e teóricos do futebol a centrarem suas análises nas possíveis relações entre violência no futebol e Torcidas Organizadas. Este estudo tem como objetivo analisar as práticas de sociabilidades entre os torcedores organizados dos clubes de futebol de Recife/PE. Além de possibilitar que as causas geradoras da violência nos estádios sejam problematizadas sob perspectivas históricas e sociológicas, a relevância deste trabalho privilegia uma perspectiva antropológica ao propor um “outro olhar” sobre o fenômeno das Torcidas Organizadas. Através desse olhar relativizador, buscamos analisar e compreender as três maiores Torcidas Organizadas da cidade de Recife/PE através de sua organização social, suas práticas de sociabilidades e pelas repercussões causadas na dinâmica atual da forma de torcer nos estádios brasileiros. Ao imergirmos no campo da pesquisa, através das técnicas antropológicas de observação participante, interlocuções e entrevistas com torcedores – além da análise de dados secundários como documentos, estatutos e registros disponibilizados por órgãos públicos responsáveis pela organização do futebol em Pernambuco, possibilitounos compreender que esses grupos sociais – as Torcidas Organizadas, ao longo das últimas duas décadas, criaram novas possibilidades de interação, coesão e manutenção grupal. O estudo por fim, revela que as Torcidas Organizadas de futebol podem ser vistas não apenas como meros espectadores do futebol arte, e menos ainda, como potenciais protagonistas da violência urbana; o que oferecemos com nosso relato, é uma perspectiva de entender o fenômeno, não de forma apriorística e determinista, mas como um campo fértil, rico em possibilidades e aberto a outros estudos, análises e pesquisas antropológicas.

Palavras-chave: Torcida Organizada, Sociabilidade, Futebol.

Abstract

A series of reports about violent episodes played by football Organized Fans at the stadiums in Brazil were recorded during the 90’s Age, promoting great repercussion in the media and national public opinion, encouraging researchers and theorists of football to focus their analysis on possible relationships between violence in football and football Organized Fans. This study aims to analyze the practice of sociabilities between the organized fans of the Recife’s football clubs, at Pernambuco State. In addition to enabling the causes which create violence in the stadiums are established under historical and sociological perspectives, the relevance of this work favours a anthropological perspective to the propose “another look” about the phenomenon of the Organized Fans. Through this relative look, we seek to analyze and understand the three major Organized Fans Recife City through its social organization, their practices of sociabilities and the repercussions on the current dynamics of the support in Brazilian stadiums. When We go deeper into the field of anthropological research, through the techniques of participant observation, dialogues and interviews with fans- beyond of the analysis of secondary data like documents, statutes and records made available by public agencies responsible for the organisation of football in Pernambuco, allowed us to understand these social groups – the O.F., over the past two decades have created new possibilities of interaction, group cohesion and maintenance. The study finally reveals that the football Organized Fans can be seen not only as sheer spectators of football art, and even less, as potential protagonists of urban violence; What we offer with our reporting, is a perspective to understand the phenomenon, not a priori and deterministic form, but as a fertile field, rich in possibilities and open to other studies, analyses and anthropological researches.

Keywords: Organized, Sociability, Football Fans.

Sumário

INTRODUÇÃO, 12
1 CAPÍTULO 1 – TORCIDA ORGANIZADA COMO OBJETO: VISITANDO A HISTÓRIA E A LITERATURA, 21
1.1 TORCIDAS ORGANIZADAS: BREVE HISTÓRICO SOBRE O FENÔMENO, 22
1.2 DISCURSOS SOBRE VIOLÊNCIA E TORCIDAS ORGANIZADAS: REFLETINDO EVIDÊNCIAS, PROBLEMATIZANDO ESTIGMAS, 37

2 CAPÍTULO 2 – REVELAÇÕES DE UMA ETNOGRAFIA DAS ARQUIBANCADAS VIVAS, 60 
2.1 O ESTÁDIO: ESPAÇO E TEMPO DAS TORCIDAS ORGANIZADAS, 61
2.2 OS SETORES E AS PERSONAGENS DOS ESTÁDIOS, 67
2.3 DESCRIÇÃO ETNOGRÁFICA EM DOIS ATOS: “AS ARQUIBANCADAS TÊM VIDA” , 76
2.4 ETNOGRAFIA EM OUTROS “CAMPOS”: PESQUISA DOCUMENTAL E ESTATÍSTICA, 89

3 CAPÍTULO 3 – TORCIDAS ORGANIZADAS E SUAS PRÁTICAS DE SOCIABILIADES: PROPOSTA DE UM “NOVO OLHAR”, 100
3.1 TORCIDA ORGANIZADA: MAIS QUE UM “BANDO”, UM GRUPO SOCIAL, UMA ASSOCIAÇÃO, 101 
3.2 IDENTIFICAÇÃO E PRÁTICAS DE SOCIABILIDADE DAS TORCIDAS ORGANIZADAS DE RECIFE, 108
3.3 RELAÇÕES DE ALIANÇA E SUAS INFLUÊNCIAS NA MUDANÇA DO MODUS OPERANDI DAS TORCIDAS ORGANIZADAS DE RECIFE, 125

CONSIDERAÇÕES FINAIS, 134

Referência

SOUZA, Eduardo Araripe Pacheco de. Um outro olhar sobre a multidão: práticas de sociabilidades entre os torcedores organizados dos clubes de Recife. 2012. 161 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia) - Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2012.