México derrota o Japão no Mineirão

portalcopa

O México venceu o Japão por 2 x 1 na tarde deste sábado (22.6) no Mineirão, em Belo Horizonte, em jogo válido pela terceira e última rodada da fase de grupos da Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013. Com o resultado, o México terminou o torneio com três pontos, em terceiro lugar do Grupo A, atrás de Brasil e Itália. O Japão perdeu as três partidas.

Considerando que as duas equipes já estavam eliminadas e o clássico Brasil x Itália estava sendo realizado no mesmo horário, o público presente ao estádio foi considerado muito bom: 52.690 pessoas.

Os gols mexicanos foram marcados por Javier Hernandez e o do Japão foi de Okazaki. Hernandez ainda perdeu um pênalti, aos 47 minutos do segundo tempo.

Primeiro tempo

O primeiro lance de perigo foi do lado japonês. Após boa jogada, Shinji Kagawa recebeu na área, mas chutou faceo. O goleiro mexicano Ochoa conseguiu colocar para escanteio. Bem postado em campo, o Japão trocava mais passes e dominou o início do jogo.

Aos 8 minutos, Endo chotou forte de for a da área e a chegou a entrar, mas o árbitro assinalou impedimento de Okazaki, que desviou a trajetória da bola.
O primeiro lance de ataque mexicano aconteceu somente aos 11 minutos. Guardado pegou de primeira após rebatida da zaga japonesa, mas mandou longe para o gol de Kawashima.

A partir de 20 minutos, o ritmo do jogo caiu muito e ficou muito truncado no meio de campo. Aos 25, Honda arriscou de fora da área, mas Ochoa caiu e fez uma boa defesa.

Aos 37 minutos, outro lance no ataque japonês. Honda tentou de voleio após um cruzamento, mas furou feio, de frente para o gol. Aos 39, o México conseguiu seu lance mas perigoso até então. Jorge Torres cruzou pela esquerda e Guardado cabeceou sozinho. A bola explodiu na trave.

No último minuto do lance do primeiro tempo, Zavala arriscou de longe e Kawashima espalmou para fora, de maneira esquisita.

Segundo tempo

Se a etapa inicial ficou devendo em emoções, o mesmo não se pode dizer do segundo tempo: três gols e um pênalti desperdiçado.

O primeiro momento de perigo já mostrou que o México havia voltado mais organizado. Javier Hernandez encontrou Giovani dos Santos pela direita. Ele cortou o marcador e chutou com perigo. A zaga japonesa conseguiu desviar. No escanteio, Hernandez cabeceou com muito perigo, para ótima defesa de Kawashima.

A pressão resultou em gol aos 8 minutos. Guardado cruzou da esquerda e Hernandez apareceu por trás da defesa para cabecear e marcar o primeiro.

Aos 14, mais uma ótima chance para o México. Giovani dos Santos tentou cruzar para a área, a bola bateu no zagueiro e voltou para o próprio Giovani, que chutou na trave.

O Japão respondeu rápido. No ataque seguinte, Kagawa lançou Maeda pela direita. Ele dominou e finalizou, mas acertou a rede pelo lado de fora.

Aos 21, Hernandez se consolidou como o principal personagem do jogo. Giovani cobrou escanteio, Mier desviou e a bola sobrou mais uma vez para o artilheiro mexicano, que só teve o trabalho de cabecear para a rede. Foi o segundo gol de Hernandez na partida.

O Japão voltou a apertar o jogo a partir dos 30 minutos. Konno avançou pela esquerda e cruzou com perigo. A zaga mexicana evitou que a bola chegasse aos atacantes que estavam prestes a marcar.

Aos 40, Kagawa comandou uma jogada pela direita e encontrou Endo. O cruzamento foi no centro da pequena área. Okazaki bateu firme e Ochoa ainda chegou a tocar na bola, mas não conseguiu evitar o gol japonês: 2 x 1. A partir daí, o Japão partiu com tudo para o ataque.

Aproveitando-se do avanço dos japoneses, o ataque mexicano conseguiu um pênalti a seu favor. Hernandez recebeu lançamento e foi derrubado por Uchida dentro da área. O próprio Hernandez bateu. Kawashima conseguiu defender e, no rebote, Hernandez soltou uma bomba e acertou o travessão.

O Japão seguiu novamente para o ataque, mas não conseguiu chegar ao empate.

Fonte: